editais, Inscrições abertas, ONG

Fundo Diocesano de Solidariedade 2018 – Fraternidade e Superação da Violência

Todos os anos a Caritas Diocesana de Apucarana lança o edital para o apoio a projetos relacionados ao tema da Campanha da Fraternidade. No ano de 2018 o tema da Campanha da Fraternidade está sendo: Fraternidade e Superação da Violência. E o lema: “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

O objetivo deste edital é apoiar ações que estejam em consonância com as linhas de ação da Caritas Brasileira e apontem ações em conformidade com os objetivos da Campanha da Fraternidade 2018, com ações voltadas para superação da violência e a construção da Cultura de Paz.

Pistas de Ação a partir do Texto Base da CF 2018

Para as Pessoas e Famílias

• Guiar-se pelo Evangelho que revela as palavras, motivações e agir de Jesus;

• Superar o conceito da justiça tipo “cada um deve pagar pelo que fez”;

• Não pagar o mal com o mal;

• Lutar pela conversão pessoal e de todos;

• Promover a cultura que respeite as diferenças;

• Refletir na família sobre o que contribui com a reconciliação e a paz;

• Desenvolver a capacidade do diálogo

Para a Comunidade Eclesial

• Inserir o tema da paz na liturgia e na oração;

• Acompanhar famílias, jovens, grupos de bairros rivais para ajudar a superar os conflitos;

• Apoiar iniciativas da sociedade organizada e de organizações não-governamentais que visam a cultura da paz;

• Promover uma Pastoral Familiar capaz de ajudar cada família a superar problemas de violência doméstica;

• Participar dos Conselhos Paritários para efetivar políticas públicas que visem o bem comum;

• Utilizar os meios de formação (homilia, programa de formação à vida cristã, escolas, cursos, encontros, grupos…) para aprofundar temas relativos à superação da violência;

• Sugerir pautas aos jornais, rádios… buscando envolver os profissionais da comunicação com a causa da superação da violência.

Para a Sociedade

• Coibir qualquer forma de violência sexual contra crianças e adolescentes;

• Aplicar a Lei Maria da Penha para os casos de violência doméstica;

• Fortalecer as redes que atuam na prevenção do tráfico humano;

• Estabelecer políticas públicas de inclusão social de milhares de jovens e negros excluídos;

• Facilitar o desenvolvimento da agricultura familiar;

• Demarcar as terras indígenas e fazer a reforma agrária;

• Impedir a degradação ambiental;

• No combate às drogas, estar do lado do usuário e contra o narcotráfico;

• Aplicar o Estatuto do Desarmamento;

• Exigir a atuação sistemática das defensorias públicas locais;

• Fortalecer a democracia participativa

• Manter campanha permanente pela paz no trânsito

1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s